Notícias

Nenhum resultado.

Documentos Recentes

Veja Também

Menu
Curso de AdministraçãoFASUG

Curso de Administração - Habilitação em Administração de Empresas

Curso de Administração, no processo pedagógico de formação de seus alunos, desenvolverá um conjunto de habilidades a garantir o domínio de conteúdos que se articulam para a formação do perfil do egresso.
 O curso formará profissional capaz de exercer a função de planejar, organizar e gerenciar o uso dos recursos pessoais e financeiros de uma organização. Portanto, o objetivo do administrador será elaborar estratégias para melhorar o desempenho da empresa, maximizar os lucros, evitar desperdícios e reduzir custos.
O egresso terá formação generalista podendo atuar em diferentes áreas de uma organização acompanhando o andamento das atividades da empresa e tomando decisões  proporcionando assim a circulação de novas informações, apresentando soluções adequadas ao contexto organizacional
O mercado de trabalho para profissionais da área de Administração é bastante amplo possibilitando ao administrador trabalhar em empresas de diversos portes e em diferentes setores da economia.
O profissional pode trabalhar em empresas privadas, em órgãos públicos e no terceiro setor além de poder atuar como autônomo (prestando consultorias) e até abrir seu próprio negócio. Polos industriais também concentram oportunidades de emprego para administradores.
As habilidades serão desenvolvidas com base em determinados conteúdos que vão configurar o perfil do profissional desejado, assegurando a identidade nacional da categoria profissional e uma formação geral e humanística, com formação ética e de responsabilidade social.
Embasada na autonomia institucional, a Faculdade do Sudeste Goiano propõe um curso com flexibilidade para adaptar-se ao contexto histórico de mudanças que vêem ocorrendo no cotidiano das organizações.

O perfil que o processo pedagógico deve garantir ao graduando ao final do curso, envolve: 

  1. internalização de valores de responsabilidade social, justiça e ética profissional;
  2. formação humanística e visão global que o habilite a compreender o meio social, político, econômico e cultural onde está inserido e a tomar decisões em um mundo diversificado e interdependente; 
  3. formação técnica e científica para atuar na administração das organizações, além de desenvolver atividades específicas da prática profissional em consonância com as demandas mundiais, nacionais e regionais; 
  4. competência para empreender, analisando criticamente as organizações, antecipando e promovendo suas transformações; 
  5. capacidade de atuar em equipes multidisciplinares; 
  6. capacidade de compreensão da necessidade do contínuo aperfeiçoamento profissional e do desenvolvimento da autoconfiança; 
  7. capacidade para interpretar cenários internos e externos; 
  8. capacidade para trabalhar em equipe e conduzi-las quando necessário; 
  9. capacidade de assumir e correr riscos calculados;
  10. formação diversificada; 
  11. facilidade no relacionamento interpessoal; 
  12. comunicação e expressão; 
  13.  visão sistêmica e estratégica; 
  14. raciocínio lógico e analítico; 
  15. criatividade e iniciativa; 
  16. flexibilidade para negociações. 

As habilidades que contribuem para a formação do perfil do profissional desejado envolvem: 

  1. habilidade de comunicação interpessoal e expressão correta nos documentos técnicos específicos e de interpretação da realidade das organizações; 
  2. habilidade de utilização de raciocínio lógico, crítico e analítico, operando com valores e formulações matemáticas e estabelecendo relações formais e causais entre fenômenos; 
  3. habilidade de interagir criativamente face aos diferentes contextos organizacionais e sociais; 
  4. habilidade de demonstrar compreensão do todo administrativo, de modo integrado, sistêmico e estratégico, bem como de suas relações com o ambiente externo; 
  5. habilidade de lidar com modelos de gestão inovadoras; 
  6. habilidade de resolver situações com flexibilidade e adaptabilidade diante de problemas e desafios organizacionais; 
  7. habilidade de ordenar atividades e programas, de decidir entre alternativas e de identificar e dimensionar riscos; 
  8. habilidade de selecionar estratégias adequadas de ação, visando a atender interesses interpessoais e institucionais; 
  9. habilidade de selecionar procedimentos que privilegiem formas de atuação em prol de objetivos comuns. 

Documentos